Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção I


Como saber que animais estão ameaçados?

Através de uma lista que é feita, porém possui uma sequência de critérios e etapas que devem ser seguidas. E estas listas geram algumas publicações, primeiramente feita no Diário Oficial  como uma Instrução Normativa, assim pode ocorrer mudanças como retirar ou adicionar animais desta lista, e depois disso é elaborado um livro. O ultimo livro publicado foi em 2008 e aqui abaixo possui o link para donwload.

Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção (Vertebrados) 

As espécies podem ser consideradas ameaçadas a nível estadual e não nacional ou a nível nacional e não estadual. E o grupo de animais que tem maior problema por poucos especialistas e poucas informações é o Grupo de Invertebrados, por isso não se possui números muito próximos da realidade.

Mas como é feita a Lista?

1.       Etapa Preparatória
a)      Geralmente feita pelo IBAMA, aonde primeiramente deve-se definir os critérios e categorias que serão usados. No Brasil é usado os critérios da UICN (União Internacional para Conservação da Natureza), que produz listas mundiais de espécies ameaçadas, mas para nós a lista que prevalece é a feita no próprio país.
b)      É feita uma seleção das “espécies candidatas”, ou seja se determinada espécie vai entrar na lista ou não, e as justificativas.
c)       Então se faz uma consulta aos especialistas em cada grupo de animais ou animais em específico.
d)      Finalmente é formado uma base de dados com todas as informações obtidas nas fases anteriores.
2.       Etapa Decisória
a)      É feito um Workshop Técnico , aonde ocorre a análise e discussão entre os especialistas e a formação de uma “pré-lista” com bases técnicas apenas
3.       Etapa Final
a)      A elaboração da Lista, aonde o IBAMA analisa e decide se vai ser publicado no Diário Oficial como uma INstrução Normativa ou se vai voltar para os especialistas executarem alguma alteração. Após a Decisão é primeiro publicado no Diário Oficial e depois é gerado um livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário